quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Família de alta nobreza e grandes Santos

Com seu ardorosíssimo desejo de formar, Monsenhor João
Clá Dias indica em suas inúmeras conferências que só na
santidade encontraremos a verdadeira glória e felicidade.


A Hungria deu à Igreja numerosos Santos, oriundos de todas as camadas sociais. É o único país que tem a glória de venerar sobre os altares três de seus Reis: Santo Estevão, Santo Américo, e São Ladislau. Mas Santa Isabel é , sem dúvida , a mais venerada pelo povo húngaro .



Ela não foi uma figura isolada em seu tempo, em plena Idade Média, a Doce Primavera da Fé. Era sobrinha de Santa Edwiges, Duquesa da Polônia, e tia da suave Santa Isabel , Rainha de Portugal.



Com as graças que alcançou do Céu, e o exemplo de sua vida , obteve a conversão dos dois cunhados.



A de Conrado foi mais radical : acompanhado por seus companheiros de armas , dirigiu-se a Roma-todos à pé e descalços- a fim de pedir perdão ao Papa por seus desmandos. Depois de cumprir a penitência imposta pelo Pontífice , entrou para a Ordem de Santa Maria dos Cavaleiros Tetônicos.



Em 1143 , adoeceu ele mortalmente. No leito de dor era tal a pureza de sua alma que a presença de qualquer pessoa em estado de peacado mortal lhe causava dores fortíssimas. Morreu pouco depois , inebriado já da glória celestial.

Nenhum comentário: