terça-feira, 3 de novembro de 2015

São Vicente Ferrer

São Vicente Ferrer foi grande na Ordem dos Dominicanos como, por exemplo, o foi São Tomás de Aquino em sua esfera própria. Exceção feita dos Apóstolos, provavelmente ninguém excedeu a São Vicente Ferrer como pregador popular.
Ele lutou enormemente para a moralização dos costumes. Pelo poder de sua pregação, sacudia as consciências adormecidas e foi, por excelência, o santo oposto à tibieza. Daí o número colossal de conversões operadas por ele.
Entretanto, por mais numerosas que tenham sido essas conversões, delas não surgiu um movimento organizado para combater a Revolução nascente. Ele converteu muitas almas, mas não a sociedade em seu conjunto. E isso porque os homens de seu tempo não o ouviram tanto quanto deveriam.
Este santo foi o dique levantado pela Providência, mas que a maldade dos homens destruiu. E, na abertura dessa torrente que começa a cair para o abismo, fica de pé a figura grandiosa de São Vicente Ferrer, anunciando as catástrofes que provinham do fato de ele não ter sido ouvido. Exatamente como um profeta do Antigo Testamento, vaticinando desgraças ao povo eleito porque este não dera atenção aos enviados de Deus.
Assim fica ele pairando sobre o firmamento da Igreja, num pórtico que é o fim da Idade Média, e pode ser considerado como o começo da Revolução.
Aí está a imensa figura de São Vicente Ferrer!

Plinio Correa de Oliveira - Extraído de conferência de 4/4/1966

Nenhum comentário: